A gente se reconhece nas artes.

i

t

f

 

Imprensa

32a Bienal de São Paulo | 2016

Foto: Autor Desconhecido

Britânicos na Bienal

 

Sob o título Incerteza viva [Live Uncertainty], a 32a Bienal de São Paulo busca refletir sobre as atuais condições da vida e as estratégias oferecidas pela arte contemporânea para acolher ou habitar incertezas. Com curadoria de Jochen Volz e dos co-curadores Gabi Ngcobo (África do Sul), Júlia Rebouças (Brasil), Lars Bang Larsen (Dinamarca) e Sofia Olascoaga (México), a exposição acontece de 7 de a 11 de dezembro de 2016 no Pavilhão Ciccillo Matarazzo, reunindo aproximadamente 340 obras 81 artistas e coletivos.

Effie Vourakis Gerente de Projetos,
Museus, Artes Visuais, Arquitetura, Design e Moda

Jeremy Deller

Jeremy Deller apresenta em colaboração com Cecilia Bengolea um vídeo entitulado Concurso Rainha Dancehall em Montego Bay e Kingston, Jamaica.

 

 

Foto: Ilaria Orsini

Heather Phillipson

Artista e poeta, Heather Phillipson, o trabalho para a 32ª edição  é uma instalação em formato escultural. Seu trabalho envolve vídeos, música  e objetos que são traduzidos como colagens temporais.

 

Ruth Ewan

Ruth trabalhou a nova versão da obra 'Back to the Fields' (2015). A instalação  traz o calendário revolucionário francês com a colaboração de horticultores, artistas e poetas desde 1793 até 1805.

 

Carolina  Caycedo

O trabalho de Carolina Caycedo investiga os efeitos que as grandes barragens em paisagens naturais e sociais em várias bioregiões das Americas.

VIDEO: Curador Jochen Volz fala dos Artistas Britânicos na 32a Bienal de São Paulo (Inglês)

Linha do Tempo

A linha do tempo é um ensaio panorâmico dedicado à história da Bienal enquanto instituição onde a  representação Britânica através da ação do British Council vem desempenhando papel de destaque desse 1951. A pesquisa foi feita através de imagens, correspondências e textos no arquivo da Bienal e coleção do British Council. Agradecemos imensamente a colaboração da Fundação Bienal de São Paulo especialmente a equipe do arquivo Histórico Wanda Svevo pelo acesso a toda uma documentação.

CLIQUE AQUI PARA VISITAR A TIMELINE DIGITAL

“Esta edição da Bienal, entitulada Incerteza Viva, explora como a partir da arte as incertezas podem servir como inspiração para arte em si, onde improvisação ou o acaso fazem parte do processo criativo e como essa incerteza se reflete numa sociedade que geralmente evita esse assunto."

Jochen Volz, Curador da Bienal de São Paulo 2016

NOTA: Todos os esforços foram feitos para determinar a origem das imagens e permissão para o uso de material por copyright. O British Council pede desculpas por qualquer erro ou omissão em imagens e ficaria agradecido se notificado para quaisquer correções a serem incorporadas.

DESTAQUE
Conversas Transformadoras

Marcelo Mattos, Secretário de Cultura Estado de São Paulo e novo Presidente do Ibram – Instituto Brasileiro de Museus, fala sobre como foi o trabalho junto ao British Council na área de Museus, Música e Acessibilidade.

LEIA MAIS

Conheça as demais áreas de atuação do Transform:

| Música | Museus | Dança e Teatro | Cinema e Literatura |

| Economia Criativa e Capacitação | Acessibilidade e Direitos Humanos |

 

i

t

f